Sobre a beleza que ignoramos

Eu acredito fielmente que todo dia nos passamos por belezas escondidas e motivadoras, mas quantas vezes paramos para simplesmente experimenta-las? Não é sobre bater uma foto e postar no Instagram. É sobre parar 5 minutos e simplesmente experimentar da beleza que nos rodeia.
Sair do automático, treinar cada olhar para perceber o imperceptível. A beleza não é apenas admirável, ela é objeto de degustação. Em meio ao processo, sentir a beleza em mim, fluindo através de mim e em tudo ao meu redor me liberta.
Tudo escorre pelos dedos, nada se mantém. Mas me permitir seguir os anseios da minha existência trás consistência.
Estamos atarefados com o que devemos fazer, mas isso não nos trás sentido de essência. Torna tudo banal, nos torna obra do acaso.
É preciso ser. Precisamos lembrar do que é “ser”, precisamos nos concentrar em ser, colocar todas as nossas forças em voltar ao âmago da nossa existência.
Entender quem somos nos faz gastar tempo com a vida. Não é sobre lista de tarefas. É sobre se gastar em abraços, sobre admirar a criação, é sobra admirar quem se é por dentro. É sobre desenvolver todo sentido interior. É sobre viver experimentando o belo toda manhã, todo entardecer.
No início e fim, Ele se dá. Mas quem realmente quer se gastar em existir e em sua própria essência?
Existe um futuro consistente em simplesmente ser.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s